5
Dia 5, quinta-feira, 10/01/2008

Punta del Este a Colonia del Sacramento, 300km

Consegui levantar pelas 7:30, está chovendo, e ao contrário de Punta del Diablo, na del Este nao parece que vai passar.... depois do café ( na tv tem uma reportagem sobre o boom das motos no Uruguay, já tá causando preucupação com o trânsito... ) caminhei atá o puerto, a chuva deu uma trégua... la estao os mesmos caras da CVC, esperando os passageiros, chuvisco, o navio esta ancorado na baía, barcos menores trariam as pessoas, mas me informam que devido ao tempo estão cancelados os programas em terra... fazer o que... voltei ao hotel, arrumei a bagagem, pago já estava, botei o pijama de plástico, e fui pra rua, o destino hoje seria Colonia del Sacramento, sao uns 300km, moleza.


porto na chuva


hotel Puerto las Palmas, peninsula, Punta del Este

Percorri toda a orla até La Barra, muitos condomínios, prédios de luxo, muita grana tá ali, por enquanto ainda urbanisticamente sob controle.


chove...


Punta Ballena, continua chovendo...

Chove, para, pingos, resolvo voltar pra ruta 1, o tapete. A chuva para, logo estou de volta em Montevideo, percorro pela 3a. vez as ramblas, passo ao lado do porto, já são outros os navios. Continuo na costa, a ruta 1 segue e nao se ve mais a costa. Mais ou menos metade do percurso até Colonia é duplicado, o asfalto tem muitas ondulações, a partir de um ponto começam as obras de duplicação, mas o tráfego é tranquilo, a ruta se transforma numa alameda de palmeiras ( aquelas de sempre, as gorduchinhas ).


Ruta 1 para Colonia

Pouco depois das 17:00 chego a Colonia del Sacramento, antiga cidade portuguesa, patrimônio cultural, centro histórico. A ruta 1 praticamente cai dentro do porto do buquebus, que leva a Buenos Aires, do outro lado do Rio de La Plata, depois a noite é possivel ver o clarão da cidade... Desviando a direita toma-se a avenida que leva direto ao centro histórico, onde fiz reserva na Posada del Virrey, construção de 1700, por ai. As ruas de paralelepípedo nao são o ideal pra suspensão da Mirage, mas chego sem problemas. A atendente ja esta com minha ficha, o quarto é supimpa, uma parede de pedra no fundo da cama, uma fofa colcha branca, portas e janelas antigas, o pé direito alto, iluminação correta... nada pra arquiteto botar defeito...

A moto me permitem acomodar no hotel da mesma rede, Posada Don Antonio, a uma quadra, deixo a dita no pátio interno, atrás do portao de ferro, a essa altura ja to achando que no Uruguay nao vai acontecer nada, parece tudo muito seguro e tranquilo. O sol ainda alto, as nuvens vao diminuindo, faço um passeio pelas calles de outrora, carros antigos parados, lojinhas de artesanato, galerias de arte, construções antigas, bares com mesas na calçada, plátanos, surprendentes turistas brasileiros, mais do que vi em Punta, interessante... Tem o porto de iates, veleiros ancorados, algumas pessoas pescando, e a tarde chuvosa vai se transformando em mais um belo entardecer.


puerto de yates


plátanos e palmeiras


mesas na calçada


Yumbo


Rio de La Plata


mais plátanos


mate ao entardecer

Em frente a uma casa com magníficas paredes de pedra ouço um "pode sacar una foto", olho pro lado, é comigo mesmo, duas turistas, respondo, "claro, posso tirar uma foto de vocês", "ah, brasileiro", pelo cantar ja percebo, conterrâneas catarinenses.

Conversamos um pouco, passeamos entre as casas de pedra, os caramanchões, os jardins, tudo bonito, mesmo que nao perfeito como cenário da Disney, talvez até por isso mais agradável, esse lugar tambem es muy buena onda... Sentamos num café, a beira de uma praca com as palmeiras enfileiradas, mais a frente, debaixo dos plátanos centenários, mesas nas calçadas, pássaros nas árvores, sossego total. Belo lugar. Algumas casas a venda, a beira do Plata, acho que passa pela cabeça de todo mundo, por um momento que seja, e se...


cafe na praça


puertas e ventanas

As moças se despedem, combinamos jantar mais tarde, exploro mais um pouco a as ruas e becos encantados...


piedras


turista no porto

O anoitecer sempre atrasado finalmente chega, muitas opções para o jantar, mesas na praça com luz de velas, construções de pedra, vigas de madeira, os lugares são demais; a comida tambem era boa... A noite não é tao longa como em Punta, nem ficaria bem, digamos assim, entre as centenárias paredes.... depois do jantar com as chicas, 2 ou 3 Patricias na avenida principal, esta na hora de voltar pro hotel, amanhã o dia é longo, tenho uma país pra cruzar...


por de sol no Plata


bares


mesas na rua


quarto do hotel

< dia 4  |  dia 6 >